quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Será o fim do “museu”?


Após 50 anos, o Governo Cubano acaba de liberar a toda população do país-ilha o livre comércio de automóveis. Antes, somente políticos, atletas, artistas e outros privilegiados escolhidos a dedo tinham direito à compra de um automóvel. O resultado, é que até hoje circula no país um imenso número de automóveis americanos fabricados antes de 1959, ano da Revolução Comunista. Os cubanos sempre tiveram grandes dificuldades para manter esses carros antigos em bom estado e originais, pela carência de peças de reposição, devido ao embargo econômico imposto pelas Estados Unidos. A tendência natural agora é que a população deixe de lado esses automóveis, optando pelos novos, o que é uma pena, já que eles tornaram-se atração turística, principalmente na capital, Havana. O Governo de Cuba deveria criar mecanismos para preservar essa frota, antes que ela se perca para sempre..

Históricos em Portugal


Acontece entre os dias 20 e 23 de outubro, em Portugal, o Algarve Historic Festival. Esta é a terceira edição deste evento considerado um dos quatro mais importantes do gênero na Europa, reunindo 320 automóveis fabricados entre 1930 e 1990, que disputarão um total de 21 corridas em diversas categorias. Confira a reportagem da revista lusitana Auto Sport, onde você encontra um album cheinho de fotos das edições anteriores, como essa que postamos aqui.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mais moda

Por falar em moda, já tivemos a oportunidade de postar aqui a respeito da bela coleção de clássicos do estilista Ralph Lauren. 17 desses automóveis estão numa exposição chamada The Art of Automobile, no museu Les Arts Décoratifs, em Paris. Bugatti, Ferrari, Jaguar, Porsche e Bentley são algumas das marcas. Coisa mais chique!

Coisa estranha

 
A renomada grife Prada apresentou na ultima Semana da Moda de Milão uma linha de sapatos femininos inspirados nos automóveis antigos. Destaque para os modelos “Cadillac 1959” — com direito inclusive a luzinha —, e os com “flames” como os hot rods. Será que alguém vai ter coragem de usar?

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Adrenalina

Uma cena de perseguição, em um filme nacional de 1966 chamado “A espiã que outrou numa fria”. Destaque para o GT Malzoni e seu inconfundivel ronco do motor 2 tempos DKW. Ao volante, Agildo Ribeiro. A tal espiã, num Fiat 850. No Youtube há varias outras cenas da sequência.



Dica do Zacarias Balbi, “miureiro” do Rio Grande do Sul

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Concurso Bosch premia com réplicas XK 120


A rede Bosch Car Service de oficinas está completando 90 anos e irá premiar seus clientes com três réplicas Jaguar XK 120 1951, através da promoção "Quem sai pilotando o presente é você". Para participar o cliente deverá cadastrar o cupom fiscal de peças e serviços no site da promoção. Cada R$ 150,00 dá direito a um cupom promocional.
A Bosch Car Service foi fundado na Alemanha em 1921 e possui cerca de 1.400 oficinas credenciadas em todo o Brasil. A promoção vai de 1º de setembro a 30 de novembro. Acesse: http://www.promocao90anos.com.br/

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Dose dupla no Sambódromo


Duas atrações especial na noite da próxima terça no Sambódromo do Anhembi. A primeira é a presença de diversas pick-ups pertencentes aos quadros do Pick-ups Clube. A outra é uma inusitada exposição de automóveis antigos somente nas cores vermelha ou preta. O organizador deve ser um paulistano flamenguista!


Clássicas em óleo sobre tela


Há alguns dias publicamos aqui uma série de posts chamados “Motocas de ontem”. As fotos serviram para inspirar o artista plástico Antonio Ariel a nos mandar as imagens de três Harleys Davidsons pintadas por ele. Parabéns pelos trabalhos!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Neil Young e seu “LincVolt”


Hoje é dia de falar de celebridades. O cantor canadense pegou seu beberrão Lincoln Continental Conversivel 1959 e o transformou num automóvel elétrico. Adepto das causas ecológicas, o artista de 65 anos, pretende atravessar os Estados Unidos a bordo do clássico transformado fazendo palestras sobre formas alternativas de energia. Ele estárá no Fórum Global de Sustentabilidade, que acontece em Paulínia SP, em novembro. Só não se sabe se irá trazer o carro. Conheça o projeto no site http://www.lincvolt.com/

280SL de Travolta é roubada


Foi roubado no último domingo, em Los Angeles, o Mercedes-Benz 280SL 1970 do ator John Travolta. O veículo estava estacionado na rua. O astro possui uma pequena coleção de clássicos, que inclui um Jaguar XJ e um Ford Thunderbird.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Maverick #2

O designer Filipe Augustus mantém um blog onde realiza “tunagens virtuais” e recriações (também virtuais) de automóveis antigos com visual atualizado. Este, na concepção dele, seria o Maverick da atualidade. O projeto é baseado no Mustang, já que ambos são bem parecidos. Ficou super legal! Veja mais projetos do Filipe aqui.

Maverick #1


Projeto original dos Estados Unidos, o Ford Maverick viu desparecer de seu emblema o cabeça de boi original, quando o carro foi lançado no Brasil. É que os executivos da Ford Brasileira não queriam correr o risco de ver seu lançamento ser taxado de “carro de corno”, como aconteceu anos antes com o Fusca com teto solar, apelidado de de “Cornowagen”.
Em inglês a palavra Maverick tem relação com o velho Oeste e significa algo como “gado errante, sem dono, independente”.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Um 914 "Porsche de verdade"

O Porsche 914 nasceu de uma parceria da marca alemã com sua prima-irmã, a Volkswagen. Conhecido como Porsche Volkswagen, o 914 padrão tinha o velho conhecido motor VW refrigerado a ar 1700, muito similar ao do nosso SP2. A idéia na época era a de criar um esportivo “popular”. Foi lançado em 1969. Havia ainda uma versão mais cara, com um motor Porsche de verdade, de seis cilindros.
O jornalista Renato Bellote fez uma matéria com um exemplar laranja, que recebeu um coração novo: um 6 cilindros 2.7, o mesmo do Carrera RS.


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

"As letras da discórdia”

Publicado na Revista Veja, em 1971, quando as placas de automóveis deixaram de ter apenas números e passaram a ter duas letras + quatro números.


"Em Minas Gerais, nada acontece sem que seus astutos políticos, sensíveis a tôdas sutilezas, procurem influenciar decisões, mesmo as aparentemente já definidas, e conquistar vitórias inúteis. Quando aceitaram como procedentes as reclamações dos municípios de Sete Lagoas e Poços de Caldas, que não desejavam ficar com as novas placas de automóveis das séries CU e KH, os responsáveis pelo Departamento Estadual de Trânsito mineiro certamente não imaginavam quantas confusões começavam a ser criadas.
Diante do êxito fácil daquelas cidades, imediatamente levantou-se no Estado uma onda de protestos e recursos semelhantes, por motivos talvez menos prosaicos, mas certamente mais ridículos.

Barbacena não quis a série BF porque aos políticos da família Andrada pareceu intolerável trafegar em automóveis que portassem tão evidente alusão aos seus adversários históricos, os Bias Fortes.
As placas JQ foram rejeitadas por vários pequenos municípios, e teriam sido destruídas como as outras malditas se Conceição do Mato Dentro não visse nelas uma singela homenagem a seu filho mais ilustre, o ex-deputado José Aparecido, que foi secretário particular do ex-presidente Jânio Quadros.
E o prefeito de Diamantina, revelando-se sobretudo bom mineiro, dirigiu ao Detran um rebuscado ofício, reinvindicando para sua cidade a série JK. Sendo fiel homem da Arena, justificou-se: 'Desejamos, com isso, homenagear permanentemente o saudoso estadista norte-americano John Kennedy' ”.

Colaboração do amigo Juliano Dalla Rosa

Pelamordedeus #93

Como diria o Didi Mocó: "Biito, biito!"

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Restauração patrocinada

André Fachinello e seu irmão, moradores do Rio Grande do Sul, tiveram uma idéia inusitada para financiar a restauração de um Fusca 1960. Lançaram um site chamado “Restaura meu Fusca” para angariar patrocinadores. A idéia é simples e foi baseada num site de grande sucesso de um estudante inglês, chamado The Million Dollar Homepage. Trata-se de uma página que contém uma grande repleta de quadradinhos medindo 10X10 pixels. Quem quiser colaborar com a restauração do Fusca compra um espaço na página, que custa R$ 10,00 por quadradinho. Um blog irá mostrar como anda a restauração ao longo do tempo. Sucesso para eles!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Quer ganhar um Maverick?


Que tal ganhar o Maverick customizado da foto? Participe do concurso que a pastilha Halls está promovendo em sua fã page no Facebook. Não é necessário comprar nada. Basta preencher um formulário. A promoção termina em 28 de setembro. Acesse: http://apps.facebook.com/hallsinspira/

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Morre um dos pais do Pró-Álcool

Recebemos esse comunicado do amigo Fernando Centurion, presidente da ARCA-Antigomobilistas da Região de Catanduva-SP.

“Aos amigos antigomobilistas, sinto informar que o Engenheiro Clóvis Michelan faleceu no último dia 19 de agosto, no Hospital São Judas Tadeu em Barretos-SP, decorrente de um câncer contra o qual lutava há anos.
O Automobilismo perde um de seus grandes ícones, pois Clóvis foi um dos responsáveis pelo começo da pesquisa do carro à álcool no Brasil, em 1976, sendo pai do motor Dodge/Chrysler 318 Canavieiro, que ajudou a desenvolver. Também foi em um Dodge Polara 1976 (de sua propriedade) que Clóvis demonstrou, ao então Presidente da República Ernesto Geisel e ao Ministro da Indústria e Comércio Severo Gomes, o funcionamento deste veículo utilizando somente álcool como combustível. Nesta época Clóvis fazia parte do corpo de engenheiros da Chrysler.
A todos que puderem retransmitir esta mensagem aos seus contatos, eu agradeço, pois neste país os verdadeiros Heróis raramente são reconhecidos, então prestemos uma homenagem ao Clóvis, que no final de sua vida tornou-se também Antigomobilista, adquirindo um Dodge Polara 1980, o qual dirigiu de Catanduva-SP a São Simão-GO (sua última viagem em um Dodge), mesmo debilitado pela doença que atingiu seus ossos.”

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

I Love 147


A enfermeira sul-matogrossense Adriana Sorensen, de 27 anos, cultiva desde a adolescência a paixão pelo Fiat 147. Hoje ela mantém em Dourados uma coleção com 5 exemplares. A reportagem completa está no G1.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

De Ferrari em Paris #2

Atendendo ao pedido do blogueiro Mister “M”, pesquisamos um pouco a respeito do post ai em baixo, publicado ontem, o qual publicamos do jeito que recebemos.
Pois bem! Mister “M” tem toda razão! Só não tinha necessidade de nos chamar de mentirosos. Acreditamos na história como quase todos que assistiram o video no Youtube.
Segundo consta, em 2006, o autor do filme revelou que o carro não era uma Ferrari e sim um Mercedes-Benz. E o piloto não era nenhum ás da Fórmula Um, mas ele mesmo ao volante. Veja a entrevista.
Cá prá nós: a história ficou ainda mais interessante!




Pelamordedeus #92

Quer ver mais Puminhas lindos como esse? Acesse o blog Bizarrices Automotivas


Dica do Juliano Dalla Rosa

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

De Ferrari em Paris

“Em agosto de 1978, o cineasta francês Claude Lelouch adaptou uma câmera
giroscopicamente estabilizada na frente de um Ferrari 275 GTB e convidou um
amigo piloto profissional de Fórmula 1, para fazer um trajeto no coração de
Paris!!!, na maior velocidade que ele pudesse.
A hora seria logo que o dia clareasse. O filme só dava para 10 minutos e o trajeto seria de Porte Dauphine, através do Louvre até a basílica de SacreCoeur. Lelouch não conseguiu permissão para interditar nenhuma rua no perigoso trajeto a ser percorrido.
O piloto completou o circuito em 9 minutos, chegando a 224 km por hora em certos momentos. O filme mostra-o furando sinais vermelhos, quase atropelando pedestres, espantando pombos e entrando em ruas de sentido único. O sol nem havia saído ainda.
O piloto, teria sido René Arnoux, ou Jean-Pierre Jarier?
Quando mostrou o filme em público pela primeira vez, Claude Lelouch foi preso. Mas ele nunca revelou o nome do piloto de fórmula 1 que pilotou a máquina e o filme foi proibido, passando a circular só no underground.
Se você não viu ainda o clássico, prenda a respiração e clique no link abaixo. Se você já viu, veja de novo. Vale a pena curtir a emoção de passear em Paris como se estivesse a bordo de um Ferrari 275 GTB.”





Dica do amigo Cláudio Campos, de Barbacena-MG

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Ineditismo. Será?

A Hyundai apresentou recentemente seu novo esportivo, o Veloxter. No comercial, a empresa se vangloria de produzir o primeiro automóvel de três portas vendido no Brasil. O carro é realmente incrível! Mas esquereceram de dizer ao pessoal do marketing que no final dos anos 1950, a Chevrolet já fabricava o Amazona, um furgão derivado da pick-up Chevrolet Brasil e que dispunha somente de três portas. Essas empresas asiáticas recém-chegadas deveriam pesquisar um pouco mais a respeito de nossa história automobilística!

Pequeno frasco

Ótima reportagem do site da revista Auto Esporte, assinada pelo repórter Marcelo Monegado, sobre a história do Romi-Isetta, que foi (de fato) o primeiro automóvel fabricado no Brasil, embora oficialmente tenha sido o DKW-Vemag Universal.

Dica do amigo Rodrigo Basílio

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Educação no trânsito #1


video


Campanha de prevenção de acidentes de trânsito na Espanha. A importância de todos os ocupantes do veículo usarem o cinto de segurança. As imagens são fortes e impactantes. Como uma campanha como essa deve ser!